quinta-feira, 25 de julho de 2013

Movimentos Sociais Paraense se unem pela Democratização da Comunicação no Brasil

Cerca de 100 ativistas oriundo de diversos segmentos sociais participaram neste dia 23 de julho na sede da OAB Seção Pará, do debate sobre a Democratização da Comunicação no Brasil. O Evento coordenada pela CUT.Pa, através da secretária de comunicação, Vera Paoloni e pelo coordenador do Núcleo Paraense do Barão de Itararé, Moisés Alves contou ainda com várias lideranças nacionais entre elas Orlando Guilhon (FNDC) e  Sônia Correa (coordenação nacional do Barão de Itararé).  Entre as Entidades participantes estavam Sind. dos Trabalhadores nas Ind. de Alimentação Pa/Ap, SINTAPI, Sindicato dos Bancários, Sindjufe, AMB - Articulação de Mulheres Brasileira, Levante Popular da Juventude, Cebes - Centro de Estudos Brasileiro de Estudos em Saúde, MMM - Marcha Mundial de Mulheres, Fetagri.Pa, Coletivo Fora do Eixo, UNIPOP, Abep - Assoc. dos Proprietários de Bancas de Jornais e Revistas do estado do Pará, Sindicato dos Jornalistas, UBM - União Brasileira de Mulheres, Frente de Moradores Prejudicados da Bacia do Una, Fórum de Mulheres da Amazônia, Casa de Cultura da Terra Firme, Revista PZZ, Coletivo Luta FENAJ, MST, Comitê de Software Livre e Inclusão Digital, Idade Mídia Comunicação para Cidadania, Mocambo, Sindicato dos Correios, Sinpro, Instituto de Educação Popular Imanatara, Fórum Municipal de Cultura, Associaçãoi de Mulheres Maria Quitéria, Coordenação do Programa Serpro de Inclusão Digital, ASL, SEPUB, Sindsaúde, Resistência FM, Sindicato dos Mototaxistas do Município de Belém, UAP - União Acadêmica Paraense, UJS - União da Juventude Socialista, União de Mulheres de Belém, GEMPAC e  Partidos Politicos: PT, PSOL, PC do B PPL. 
Para Rodrigo Leite que participou do evento representando a comunicação da STIAPA, fez a seguinte pergunta: Como democratizar a comunicação se a legislação sobre ela é arcaica e elitista? E finalizou dizendo: Precisamos ter ferramentas que possam não apenas derrubar a Globo, RBA e Record, mas um plano de inclusão social na comunicação brasileira.
No final do encontro foi lançando o Fórum Paraense pela Democratização das Comunicações. Já ficou programada a primeira reunião do Fórum Paraense: será na sede da CUT.Pa no dia 8 de agosto, às 17 h, para traçar o plano de lutas e  eleger a delegação paraense para a plenária nacional do FNDC, a ocorrer dias 22 e 23 de agosto, em Brasília