quinta-feira, 26 de julho de 2012

Dilma pede à Anatel linha dura com as teles

Agência rejeita plano de investimentos apresentado pela Claro e mantém decisão de suspender vendas na segunda. Presidente quer que órgãos reguladores deixem claro que defendem os clientes e não as empresas.

A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) recusou ontem uma tentativa da Claro de reverter a suspensão nas vendas de chips e linhas, mantendo a punição também à Oi e à TIM.

A Claro apresentou um projeto de investimento para os próximos dois anos, uma das condições anunciadas pela agência para reverter a suspensão nas vendas.

O superintendente de Serviços Privados da Anatel, Bruno Ramos, afirmou que a proposta não era suficiente.

"Queremos dados de aumento de capacidade mensal. Queremos também que eles apresentem investimento em equipamento para melhoria de rede, para diminuir a interrupção do serviço, e em melhorias ao atendimento."

A posição da Anatel segue uma orientação geral do governo para que os órgãos reguladores sejam mais severos com as empresas que não prestarem serviços de qualidade. A presidente Dilma Rousseff já cobrou diversas vezes que as agências defendam os interesses dos clientes, não das companhias.

Documento preliminar da agência diz que a suspensão foi provocada pela "crescente evolução do indicador de número de reclamações dos usuários" em relação a dois aspectos: a interrupção das ligações e o não completamento das chamadas.

RANKING DA ANATEL

Dados obtidos pela Folha mostram que, entre janeiro e junho, considerando todo o país, a TIM liderou as queixas em relação à sua base de clientes, seguida da Oi, da Claro e da Vivo.

A Anatel suspendeu em cada Estado uma operadora diferente, usando como critério o índice de queixas em relação ao número de clientes.

Em São Paulo, a operadora punida foi a Claro, que motivou mais reclamações em relação a sua base de clientes, seguida pela TIM, pela Oi e pela Vivo, que não foi suspensa em nenhum Estado por não liderar queixas.

O índice usado pela Anatel e o ranking diferem dos divulgados pelos órgãos de defesa do consumidor, porque são relativos à base de consumidores e porque eles procuram a agência depois de não terem seus pleitos atendidos.

A Anatel discutia ontem a proposta de obrigar as operadoras a informar nas lojas que estão proibidas de vender linhas porque a qualidade dos serviços está sendo avaliada.

Por Andreza Matias.

sexta-feira, 13 de julho de 2012

Dilma participa da Conferência Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente

A presidenta Dilma Rousseff participou nesta quinta, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília, da 9ª Conferência Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente. A ministra da Secretaria dos Direitos Humanos, Maria do Rosário, também estará presente.

Com o tema Mobilizando, Implementando e Monitorando a Política e o Plano Decenal de Direitos das Crianças e Adolescentes, o encontro começou nesta quarta e deve reunir até sábado cerca de 3 mil pessoas. Participam dos debates delegados eleitos pelos estados, adolescentes, conselheiros tutelares, conselheiros de direito, autoridades das três esferas de governo e representantes da sociedade civil. A conferência é organizada pela Secretaria dos Direitos Humanos e pelo Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda).

Durante todos os dias da conferência, haverá uma programação voltada para eventos culturais e lúdicos, com a participação de grupos de crianças e adolescentes. Hoje, os destaques são a Casa dos Direitos, uma interação lúdica com os menores, o espetáculo do grupo Mambembrincantes, a apresentação da Companhia Vidança, que atende gratuitamente a crianças e adolescentes da região da Barra do Ceará e Vila Velha, em Fortaleza, o mamulengo Pilombetagem e o espetáculo de teatro popular Ninho dos Artistas, com tema voltado ao meio ambiente.

domingo, 8 de julho de 2012

Policia de Capanema tira assaltantes de circulação

Na ultima quarta (04) um jovem foi assaltado quando jantava em um churrasco próximo ao Colégio São Pio X em Capanema/Pa, os 2 assaltantes armados com arma de fogo de calibre 38 levaram de assalto a moto Fan CG150 Preta/NSZ-2850.

Após os bandidos empreenderem fuga, pela Barão de Capanema, rumo ao município de Peixe-boi, a vitima acionou a Policia Militar que montou dirigência na região e depois de cerca de 30 minutos conseguiram capturar os meliantes José Adriel Malaquês Da Silva, e o menor A.S.T de 17 anos, ambos encontram-se a disposição da justiça.

Kofi Annan fará 3ª viagem à Síria como mediador

O enviado especial da ONU e da Liga Árabe para a Síria, Kofi Annan, viajará nesta segunda-feira a Damasco para sua terceira visita ao país desde que foi nomeado mediador do conflito, informou o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores sírio, Jihad al-Maqdisi.

O anúncio da visita ocorre dois dias após uma conferência dos países 'Amigos da Síria' em Paris, onde os 107 participantes expressaram seu apoio à missão de Annan e pediram que o Conselho de Segurança da ONU eleve a pressão sobre o regime de Damasco.

As visitas anteriores de Annan à Síria foram em março e maio deste ano.

Após o fracasso do plano do mediador, que estipulava um cessar-fogo, em vigor desde 12 de abril e violado pelas partes, há agora sobre a mesa uma nova iniciativa lançada pelo Grupo de Ação para a Síria (integrado por Estados Unidos, China, Rússia, França, Reino Unido, Turquia, Liga Árabe, ONU e União Europeia).

Essa nova proposta, respaldada pelo próprio Annan, sugere a formação de um governo de transição que inclua representantes do regime sírio e da oposição.

As autoridades sírias ainda não deram uma resposta oficial a essa iniciativa, mas a imprensa oficial criticou-a por considerar que não leva em conta a opinião dos cidadãos e que ignora a existência de grupos armados.

Apesar dos poucos resultados do plano inicial de Annan para o fim das hostilidades, o chefe dos observadores militares da ONU mobilizados na Síria, o general norueguês Robert Mood, não descartou a retomada dos trabalhos ainda neste fim de semana.

Para isso, impôs como condição que as partes em conflito se comprometam com 'a interrupção da violência e a aplicação do plano de seis pontos' de Annan, que prevê, entre outros aspectos, um cessar-fogo, a retirada das tropas das cidades, a libertação dos presos políticos e um diálogo entre as autoridades e a oposição.

Os trabalhos da missão de observadores, cujo objetivo era supervisionar o fim das hostilidades, foram suspensos no dia 16 de junho passado devido ao aumento da violência, mas seus membros continuam na Síria. MSN Brasil.