sexta-feira, 13 de abril de 2012

Capanema, cidade pólo?

Capital da Mulher Bonita, Terra do Cimento, Cidade Pólo da região Nordeste do Pará, todas essas são qualidades desta importante cidade da região e do Estado.

Fundado no sítio Arapeua, marco inicial do povoamento, seus primeiros habitantes foram naturais do próprio Estado.

As injunções políticas da época fizeram com que, em 1900, fosse extinto o Município de Quatipuru e seu território anexado ao dos municípios de Salinópolis e Bragança. Quanto à restauração, ocorreu em 1902, ano em que foi criado o distrito de Capanema. A partir de 1908, a sede do Município de Quatipuru passou a denominar-se Siqueira Campos, voltando à primitiva denominação dois anos depois.

Em 1938, o topônimo foi mudado para Capanema.

Gentílico: capanemense (Fonte: IBGE).

A origem do nome Capanema se deu por ocasião da construção da rede telegráfica construída pelo engenheiro Guilherme Schüch, o barão de Capanema, mineiro da freguesia de Antônio Pereira, município de Ouro Preto, nascido em 17 de janeiro de 1824, filho de austríacos. Estudou engenharia na Escola Politécnica de Viena e voltou ao Brasil com todas as credenciais que a moderna formação científica lhe permitia. Sob os auspícios do imperador, em 11 de maio de 1852, fundou o Telegrapho Nacional, do qual foi o primeiro e único diretor. O nome do rio Capanema foi dado também em sua homenagem, pois era na beira do rio que Guilherme Schüch e sua equipe paravam para descansar nos intervalos de trabalho. 

Situada a 160 km de Belém com acesso pela rodovia (BR 316), e o município mais desenvolvido da região bragantina no nordeste paraense. Aqui está instalada a primeira e maior fábrica de cimento do estado (a CIBRASA). Capanema é a cidade que possui melhor desenvolvimento econômico da região bragantina, isso pode ser comprovado pelo pib per capita que está acima da média regional. Pórem ainda existem grandes problemas na infraestrutura local, como pavimentação de vias, esgoto e abastecimento de água.

É considerada uma cidade-pólo pela sua localização geográfica, possui um comércio capaz de atender a vários municípios da região. Inúmeros consumidores vindos desses municípios vizinhos aquecem a economia local que a torna o principal centro comercial da região.

Comentário

Capanema foi a primeira cidade do Pará e uma das 43 do Brasil, a terem o voto biométrico. Onde o eleitor foi reconhecido na seção eleitoral pela digital e pela foto. Na hora do voto, a confirmação da identidade do eleitor é automática, com a simples leitura de sua impressão digital. 

Capanema, já teve ao longo de sua história política 5 deputados estaduais e um federal. Atualmente, possui apenas um parlamentar. Com todo esse aparato, e levando em consideração que um parlamentar ficou nada menos do que 5 mandatos no legislativo estadual, ou seja 20 anos, não se vê grandes benefícios, como é o caso das ruas da periferia da cidade atualmente. Os que se propuseram a representar essa cidade e foram respaldados com a confiança do povo se preocuparam apenas com seu crescimento econômico, ou seja, utilizaram-se da fé do povo para seus objetivos pessoais.

Campus Universitário, IML, Escolas Técnicas e Profissionalizantes, entre outros, passam bem pertinho e o povo de Capanema, pergunta: Será que o esforço e disputas pela manutenção das oligarquias locais são mais importantes do que o esforço para barganhar benefícios para os capanemenses? 

Aos olhos do povo e pela “importância” que Capanema tem, ganhar um mastro pela passagem dos 100 anos de existência é muito pouco, principalmente para uma cidade que já deu tantos frutos e oportunidades para muita gente.

2012 é ano eleitoral, e o problema não está nos malas que agente botou lá e sim no voto que agente deposita na urna. Consciência é tudo (na hora de votar) pois o futuro da gente depende da gente.

0 comentários:

Postar um comentário